30 Jun. 2024
Escritor: Historiador Libertario
Revisor: AmazoniaLivre
Narrador: Gordinho Caipira
Produtor: Leafar do Leafarverso

Android lança "MODO LADRÃO" NO BRASIL

A partir deste mês de julho, o Modo Ladrão para os smarthphones com o sistema operacional Android estará disponível para alguns usuários. Funcionários do Google chegaram a visitar o Brasil buscando compreender como atuam as famosas gangues das bicicletas que roubam os smartphones dos pedestres nos grandes centros urbanos. Essa tecnologia tem a capacidade de fazer o bloqueio da tela de forma imediata após identificar que alguém arrancou o celular da mão de seu portador, mas para ser ativado, é preciso que o aparelho esteja rodando o Android 10 ou superior. E não é difícil imaginar o porquê do Brasil ser o primeiro país no mundo a receber esse recurso – aqui reinam a bandidolatria e a leniência do judiciário com esses pequenos ladrões, muitos deles menores de idade que jogam com as leis debaixo do braço.

Através da inteligência artificial e do acelerômetro – um sensor que mede a vibração e aceleração – o celular consegue identificar a ação de roubo. Assim, no momento em que o criminoso puxar o aparelho da mão do usuário, o dispositivo consegue fazer o rápido bloqueio de tela, e o aparelho só poderá ser ativado novamente com o preenchimento de senha. De acordo com porta vozes do Google, a nova tecnologia consegue identificar até mesmo fugas a pé, de bicicleta, de motocicletas e carros. Após o roubo, aparece uma mensagem no dispositivo: “Possível roubo detectado: este dispositivo foi bloqueado automaticamente para proteger seus dados”.

Para não deixar de mencionar, o governo federal já tinha lançado o aplicativo Celular Seguro, que visava impedir o roubo de celulares, algo que tem sido cada vez mais comum no governo do amor. Com o aplicativo estatal, a vítima do crime consegue avisar de uma vez a várias instituições parceiras do governo brasileiro, entre elas a própria Anatel, além de bancos, que o celular foi roubado. Só que nem tudo são flores. O problema de um aplicativo estatal é que deixar o estado e suas instituições terem o poder de bloquear seu celular é algo muito perigoso. Já estamos vendo perseguições e violações de direitos, inclusive censura e derrubamento de perfis na internet, tudo isso violando o marco civil da internet e outras leis. Basta que um dia o governo ou certos ministros de uma corte suprema te vejam como potencial inimigo e decidam exigir que a Anatel bloqueie seu celular, e isso pode acontecer em instantes. Então, o recado aqui é que precisamos ter cautela sempre que deixamos o estado controlar nossa vida de alguma forma, e isso inclui nossos smarthphones.

Foi em 2023 que várias lideranças do Android estiveram aqui no Brasil buscando entender como os ladrões atuam para roubar celulares. Através de diversas conversas com membros do governo federal em Brasília e com o então secretário-executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Cappelli, que era a figura por trás do aplicativo Celular Seguro, os integrantes da Android buscaram entender como funcionava o aplicativo brasileiro. Bruno Diniz, engenheiro de software do Google, declarou o seguinte: “O Brasil é uma prioridade altíssima para a liderança do Android. Foi importante ter esse contexto aqui no nosso país para eles anunciarem esses recursos hoje”.

O recurso de bloqueio só funciona se o usuário ativar o bloqueio de detecção de roubo nas configurações do aparelho. Segundo a Google, pode ocorrer uma detecção de roubo incorreta, ou seja, o dispositivo pode identificar um movimento abrupto por engano e bloquear a tela, o que é esperado. Além desse recurso contra as ações das gangues das bicicletas, a big tech também anunciou, no Google For Brasil 2024, um novo recurso: o Bloqueio de dispositivo offline. Esse outro bloqueio acontece automaticamente se o smartphone ficar muito tempo desconectado da internet. Seu principal objetivo é evitar que criminosos tentem desconectar o aparelho da internet para impedir sua localização.

A Google também anunciou um bloqueio remoto sem login. Segundo a empresa, esse bloqueio visa facilitar o acesso ao aparelho caso ele seja roubado, furtado ou perdido. Ele funciona da seguinte forma: numa página própria do Google, o usuário conseguirá digitar o número do seu celular para fazer o bloqueio da tela de forma instantânea a partir de outro dispositivo, que pode ser um notebook, por exemplo. Nesse tipo de bloqueio, existe um sistema que evita que robôs desativem a tela em massa de vários smartphones, e isso também evita brincadeiras de mau gosto entre amigos. O dono do aparelho só precisa concluir um desafio de segurança para conseguir fazer o bloqueio, algo necessário para comprovar ser o próprio dono do smartphone fazendo o bloqueio.

De acordo com a Google, “a medida visa dar mais tempo para que o usuário recupere os detalhes da sua conta e acesse opções mais robustas no Encontre Meu Dispositivo – como a localização do aparelho ou a exclusão de todo seu conteúdo”.

Enfim, deu para entender como a Google tem inovado nesse sentido e está buscando soluções cada vez mais eficazes com ajuda da Inteligência Artificial. Ao resolver problemas reais, a Google vai na direção de atender aos anseios de seus usuários. Mas o que devemos refletir aqui, é sobre o porquê o Brasil é tão violento e temos tantos roubos de celulares. Afinal, o que deveria nos deixar felizes, seria a solução do problema pela causa e não novas medidas paliativas.

Vários fatores influenciam nisso, desde o fato de bandidos não ficarem na cadeia, principalmente os menores de idade, até o fato de que o nosso judiciário é muito leniente com criminosos, sobretudo quando os furtos são considerados pequenos. Além disso, não podemos esquecer que o ser humano é movido a incentivos, ou seja, nossa economia estagnada é tão ruim para criar riqueza, que pessoas sem moralidade e ética acham mais fácil enriquecer através do roubo.

Imagine um jovem de 16 anos que nasceu numa comunidade violenta e está acostumado com a criminalidade a tal ponto que ele acha isso aceitável. Esse jovem não foi estimulado a estudar e se capacitar para entrar no mercado de trabalho e melhorar de vida de forma honesta. Além disso, o sistema de ensino público que ele teve acesso não o ajudou em quase nada, tornando-o praticamente um inútil aos olhos do mercado. As escolas públicas brasileiras são pouco eficazes em tornar seus alunos capacitados para a realidade do mercado de trabalho, enchendo o aluno de informações inúteis para a vida prática, e isso não é novidade. Se esse mesmo garoto da periferia quiser arrumar seu primeiro emprego de forma legal, visando aprender um ofício, ele raramente seria contratado devido aos encargos trabalhistas. Esse estado de desemprego permanente o deixa sem perspectiva de vida e sem propósito. Ai ficam cada vez mais convidativas as formas ilegais de ganhar dinheiro, seja o tráfico de drogas, a fraude ou o roubo.

Para o empresário, levando em consideração o salário mínimo e todos os custos que envolvem a CLT, é mais vantajoso contratar alguém experiente que já tem um domínio daquele ofício do que dar oportunidade para um jovem inexperiente. Isso, com certeza, explica muito da distorção de incentivos que temos no ambiente de negócios brasileiro. Não há oportunidades significativas para esses jovens ganharem seu dinheiro de forma legal, a não ser que eles consigam algum bico na ilegalidade, o que também não é tão fácil já que há riscos para o empregador. Isso torna esse jovem que cresceu numa comunidade violenta sem oportunidades e perspectivas de vida, tirando isso, ele será constantemente assediado para fazer parte de facções criminosas e entrar no ramo do tráfico. Não havendo muitas possibilidades de enriquecer numa favela, ele irá escolher a forma mais fácil de ganhar dinheiro.

Levando em consideração a bandidolatria presente na mentalidade política e nas faculdades de direito, o judiciário acaba dando sentenças leves a esses bandidos, progressões rápidas de regime, e benefícios como indultos e saídas temporárias mesmo para aqueles que cometem assassinato. É muito comum ver criminosos que mataram alguém serem soltos poucos anos depois por bom comportamento, isso quando ele realmente é preso. Este é outro grande incentivo para os bandidos continuarem fazendo o que fazem, já que eles sabem que as consequências raramente serão tão pesadas. No Brasil não há pena de morte para crimes bárbaros, e isso só nos mostra a conveniência com o crime que existe no nosso país.

Nunca haverá justificativas para o crime, algo inegavelmente imoral que não deve ser defendido por nenhuma pessoa sã. Mas como falamos, o nosso sistema de incentivos perversos facilita muito para que haja tantas pessoas engajadas em atividades de furtos e assaltos e até coisas piores. Afinal, um criminosos pensa duas vezes sobre os custos de sua ação, e se fosse mais vantajoso empreender e trabalhar honestamente, a tendência de ele seguir esse caminho seria muito maior. Assim, enquanto problema não for resolvido pela causa, e enquanto as pessoas, principalmente as pessoas de baixa renda não tiverem oportunidades na vida e possibilidades de crescer financeiramente, não sairemos dessa situação.

A esquerda política, por outro lado, além de defender um sistema econômico socialista que exclui a todos e impede a ascensão social, nos quer desarmados e vulneráveis. Essa mesma esquerda defende o desencarceramento e adotam um discurso de tratar os criminosos como meras vítimas da sociedade que não tiveram escolha, e que precisam de ressocialização. O próprio Lula já disse publicamente que é um absurdo que jovens que roubam celulares apenas para tomar uma cervejinha fiquem presos. Sobre a falência moral da esquerda, nada disso nos surpreende, afinal, eles não têm soluções, apenas querem destruir as bases que sustentam nossa sociedade e todo o tecido social para criar o caos.

A melhor solução surge da perspectiva libertária que defende o livre mercado, a desregulamentação do ambiente de negócios e o direito de comprar e portar armas. Numa economia verdadeiramente capitalista e livre de impostos, adquirir todo tipo de bens e serviços, como os celulares ou armas, será tão barato devido à alta oferta desses bens, que as pessoas estarão muito mais protegidas do que depender do policiamento estatal. Não há milagres ou segredos, quem está protegendo esses bandidos é o próprio governo com a falta de punição adequada e o desarmamento da população, além de políticas que apenas beneficiam os cartéis de drogas que dominam as grandes cidades brasileiras. Enfim, enquanto o estado brasileiro não parar de tratar trabalhadores e empresários como criminosos e tratar bandidos como vítimas, não sairemos desse buraco.

É mais Mises e menos Marx que precisamos, mesmo porque já temos Marx demais pra aguentar!
E para continuar nesse assunto, veja como outros bandidos estão querendo te roubar no celular no vídeo: "As ferramentas da PF para invadir seu celular", link na descrição.

Referências:

As ferramentas da PF para invadir seu celular https://www.youtube.com/watch?v=WfDL5LL-DMg https://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2024/06/11/android-no-brasil-ganha-modo-ladrao-recurso-bloqueia-tela-do-celular-caso-alguem-o-arranque-de-sua-mao.ghtml

Safe Source

Segurança no desenvolvimento de software. Aprenda conosco como tornar seu software mais seguro e avaliar a segurança do seu processo de desenvolvimento.

Nossas Redes Sociais

Visão Libertária. Desenvolvido por KoreacomK e a comunidade.